35,3% foi o alta acumulada nos preços dos materias de construção até junho/21. Veja os impactos.

O índice de inflação da construção civil chegou a 16,88% nos últimos 12 meses, o maior nível em 18 anos.


O INCC acelerou ainda mais nos últimos meses. Em abril, materiais, equipamentos e serviços foram os que mais pressionaram, e o aumento foi de 0,9%. Em maio, produtos de ferro e aço utilizados na estrutura fizeram o INCC ficar acima de 2%. Em junho, o custo da mão de obra puxou ainda mais o índice.

CUB da construção teve alta de 3% em junho frente a maio, encerrando o mês em R$ 1.708,12 por metro quadrado.


"A demanda externa e o valor do dólar, que está muito alto, faz com que a nossa indústria foque em exportar e não manter o mercado interno abastecido. E agora com o aquecimento interno da construção o mercado tende a virar uma tempestade de oportunidades. Mas já alerto que oportunidade é para todos e os oportunistas que esquecerem o mercado interno acabam ficando sozinhos depois dessa tempestade."



A empresas de cortes e furos em concreto são impactados diretamente com a falta de insumos como aço e diamantados. Os equipamentos em sua maioria são de fabricação estrangeira e o aumento do dolar só dificulta ainda mais a aquisição dos mesmos.



Vou deixar abaixo o Link do nosso E-Book - Perfurações e Cortes em Concreto.



Obrigado mais uma vez, conheça nossos outros canais de comunicação:


Facebook: https://www.facebook.com/alfatecna

Instagram: https://www.instagram.com/alfatecna

Youtube: https://ww.youtube.com/alfatecna


Fontes Externas : https://www.aecweb.com.br/ , https://g1.globo.com/

41 visualizações0 comentário